Há muito que pode ser feito com pouco para mudar a vida das pessoas

“Os espaços, os edifícios, têm de ser cuidados, preservados, fazem parte da memória coletiva, influenciam a autoestima das pessoas, são um bem comum”

O candidato do Partido Socialista (PS) à Câmara de Viana do Castelo, Luís Nobre, assumiu que, além dos projetos estruturantes que tem para o concelho, também é possível mudar a vida das pessoas fazendo muito, com pouco. Ao reunir-se com representantes de Amonde, na quarta-feira, disse mesmo que aquela freguesia é um exemplo, como na conservação do património.

“Os espaços, os edifícios, têm de ser cuidados, preservados, fazem parte da memória coletiva, influenciam a autoestima das pessoas, são um bem comum”, começou por reconhecer Luís Nobre, que em Amonde ouviu, entre outras contribuições, o pedido da população para a recuperação dos dois moinhos da localidade.

“Amonde é um bom exemplo do que se pode concretizar com pouco. E vamos estar atentos, até porque a política é feita também de emoções, é importante ouvir as pessoas, as suas necessidades e anseios. Estar com as populações, nas freguesias, sejam elas muito grandes ou mais pequenas”, afirmou Luís Nobre, que além de candidato nas eleições autárquicas deste ano integra o executivo camarário há 16 anos.

Perante cerca de duas dezenas de residentes e representantes da freguesia de Amonde, sobretudo jovens, Luís Nobre, atualmente vereador responsável por pelouros como Reabilitação Urbana, Desenvolvimento Económico, Coesão Territorial e Turismo no município de Viana do Castelo ouviu ainda contributos para a proposta autárquica que pretende submeter aos eleitores, como o reforço das infraestruturas para a aposta no turismo na freguesia.

“Temos de apostar no que temos de bom em cada freguesia, nas suas características e identidade. E por vezes não é preciso dedicar grandes recursos financeiros. Por exemplo, aqui em Amonde, temos uma aposta óbvia no turismo de montanha”, disse ainda.

Há muito que pode ser feito com pouco para mudar a vida das pessoas

“Os espaços, os edifícios, têm de ser cuidados, preservados, fazem parte da memória coletiva, influenciam a autoestima das pessoas, são um bem comum”

O candidato do Partido Socialista (PS) à Câmara de Viana do Castelo, Luís Nobre, assumiu que, além dos projetos estruturantes que tem para o concelho, também é possível mudar a vida das pessoas fazendo muito, com pouco. Ao reunir-se com representantes de Amonde, na quarta-feira, disse mesmo que aquela freguesia é um exemplo, como na conservação do património.

“Os espaços, os edifícios, têm de ser cuidados, preservados, fazem parte da memória coletiva, influenciam a autoestima das pessoas, são um bem comum”, começou por reconhecer Luís Nobre, que em Amonde ouviu, entre outras contribuições, o pedido da população para a recuperação dos dois moinhos da localidade.

“Amonde é um bom exemplo do que se pode concretizar com pouco. E vamos estar atentos, até porque a política é feita também de emoções, é importante ouvir as pessoas, as suas necessidades e anseios. Estar com as populações, nas freguesias, sejam elas muito grandes ou mais pequenas”, afirmou Luís Nobre, que além de candidato nas eleições autárquicas deste ano integra o executivo camarário há 16 anos.

Perante cerca de duas dezenas de residentes e representantes da freguesia de Amonde, sobretudo jovens, Luís Nobre, atualmente vereador responsável por pelouros como Reabilitação Urbana, Desenvolvimento Económico, Coesão Territorial e Turismo no município de Viana do Castelo ouviu ainda contributos para a proposta autárquica que pretende submeter aos eleitores, como o reforço das infraestruturas para a aposta no turismo na freguesia.

“Temos de apostar no que temos de bom em cada freguesia, nas suas características e identidade. E por vezes não é preciso dedicar grandes recursos financeiros. Por exemplo, aqui em Amonde, temos uma aposta óbvia no turismo de montanha”, disse ainda.

Outras notícias