Comércio no Centro Histórico vai ter rendas a custos controlados e apoio à recuperação da pandemia

Criação do programa municipal Reativa Comércio e de uma bolsa de espaços com 40 novas lojas e 10 lojas âncora, para apoio na instalação de comércios com rendas controladas nesta área central da cidade, sobretudo as que induzam dinâmicas e fluxos pela capacidade mobilizadora entre os consumidores.

O Centro Histórico de Viana do Castelo vai contar com uma bolsa de espaços para a instalação de comércio com rendas a custos controlados e um apoio municipal para a sua dinamização e recuperação da pandemia de mais de meio milhão de euros, anunciou hoje o candidato do PS à Câmara, Luís Nobre.

“O Centro Histórico de Viana do Castelo conta com intervenções estruturantes importantes, que agora vão ganhar novo fôlego. Uma delas, que aguardávamos há 20 anos para concretizar e que sucessivamente os vianenses aprovaram nas urnas, é a demolição do Edifício Jardim. Vai proporcionar a recuperação da normalidade urbanística, o restabelecimento funcional da cidade, a construção do novo Mercado Municipal e a sua candidatura a património da UNESCO”, disse Luís Nobre.

O candidato do PS e atual vereador no executivo camarário realizou hoje ações de campanha eleitoral no Centro Histórico da cidade de Viana do Castelo e divulgou as várias propostas entre as 48 medidas que, em nove eixos estratégicos, se compromete em concretizar nos 48 meses do próximo mandato autárquico.

Em concreto, envolvendo esta área da cidade, a candidatura do PS prevê medidas de recuperação dos efeitos da pandemia de covid-19 no Centro Histórico, com a criação do programa municipal Reativa Comércio e de uma bolsa de espaços com 40 novas lojas e 10 lojas âncora, para apoio na instalação de comércios com rendas controladas nesta área central da cidade, sobretudo as que “induzam dinâmicas e fluxos pela capacidade mobilizadora entre os consumidores”.

“É um programa que pode ser implementado através de aquisição de lojas por parte do município, que as vai disponibilizar com rendas baixas, mas pode ser implementado também pela comparticipação das rendas a novos comerciantes que queiram abrir lojas no Centro Histórico”, assegurou Luís Nobre.

Através do programa Reativa Comércio, proposto pela candidatura PS face aos efeitos da pandemia no tecido económico do Centro Histórico, será criado um gabinete para revitalização das lojas.

“Terá o objetivo de prestar todo o apoio e acompanhamento a estes novos projetos e aos já existentes. Queremos também apoiar a remodelação das lojas já existentes que pretendam candidatar se a este projeto”, destacou, garantindo que o município vai disponibilizar meio milhão de euros para este programa.

Será ainda impulsionado o alargamento da plataforma do comércio tradicional na Internet, designado Viana Market, com a prevista criação do gabinete para revitalização de Lojas de Comércio Tradicional e consolidação do apoio ao Comércio Digital.

“Mas não posso deixar de sublinhar a qualidade da intervenção de requalificação, reabilitação e regeneração realizada pela autarquia no Centro Histórico nos últimos 20 anos, que acabou também por impulsionar o investimento privado. E esta é uma área da cidade com uma profunda matriz histórica, patrimonial, mas sobretudo uma identidade que soubemos preservar. Um espaço de todos e para todos e temos de aprofundar as políticas de revitalização, para atrair também mais estudantes e mais turistas, será um espaço de todos e para todos”, afirmou Luís Nobre.

Entre as 48 medidas globais do PS para o próximo mandato autárquico em Viana do Castelo consta ainda a elaboração da candidatura do Centro Histórico de Viana do Castelo a Património Mundial da UNESCO.

Comércio no Centro Histórico vai ter rendas a custos controlados e apoio à recuperação da pandemia

Criação do programa municipal Reativa Comércio e de uma bolsa de espaços com 40 novas lojas e 10 lojas âncora, para apoio na instalação de comércios com rendas controladas nesta área central da cidade, sobretudo as que induzam dinâmicas e fluxos pela capacidade mobilizadora entre os consumidores.

O Centro Histórico de Viana do Castelo vai contar com uma bolsa de espaços para a instalação de comércio com rendas a custos controlados e um apoio municipal para a sua dinamização e recuperação da pandemia de mais de meio milhão de euros, anunciou hoje o candidato do PS à Câmara, Luís Nobre.

“O Centro Histórico de Viana do Castelo conta com intervenções estruturantes importantes, que agora vão ganhar novo fôlego. Uma delas, que aguardávamos há 20 anos para concretizar e que sucessivamente os vianenses aprovaram nas urnas, é a demolição do Edifício Jardim. Vai proporcionar a recuperação da normalidade urbanística, o restabelecimento funcional da cidade, a construção do novo Mercado Municipal e a sua candidatura a património da UNESCO”, disse Luís Nobre.

O candidato do PS e atual vereador no executivo camarário realizou hoje ações de campanha eleitoral no Centro Histórico da cidade de Viana do Castelo e divulgou as várias propostas entre as 48 medidas que, em nove eixos estratégicos, se compromete em concretizar nos 48 meses do próximo mandato autárquico.

Em concreto, envolvendo esta área da cidade, a candidatura do PS prevê medidas de recuperação dos efeitos da pandemia de covid-19 no Centro Histórico, com a criação do programa municipal Reativa Comércio e de uma bolsa de espaços com 40 novas lojas e 10 lojas âncora, para apoio na instalação de comércios com rendas controladas nesta área central da cidade, sobretudo as que “induzam dinâmicas e fluxos pela capacidade mobilizadora entre os consumidores”.

“É um programa que pode ser implementado através de aquisição de lojas por parte do município, que as vai disponibilizar com rendas baixas, mas pode ser implementado também pela comparticipação das rendas a novos comerciantes que queiram abrir lojas no Centro Histórico”, assegurou Luís Nobre.

Através do programa Reativa Comércio, proposto pela candidatura PS face aos efeitos da pandemia no tecido económico do Centro Histórico, será criado um gabinete para revitalização das lojas.

“Terá o objetivo de prestar todo o apoio e acompanhamento a estes novos projetos e aos já existentes. Queremos também apoiar a remodelação das lojas já existentes que pretendam candidatar se a este projeto”, destacou, garantindo que o município vai disponibilizar meio milhão de euros para este programa.

Será ainda impulsionado o alargamento da plataforma do comércio tradicional na Internet, designado Viana Market, com a prevista criação do gabinete para revitalização de Lojas de Comércio Tradicional e consolidação do apoio ao Comércio Digital.

“Mas não posso deixar de sublinhar a qualidade da intervenção de requalificação, reabilitação e regeneração realizada pela autarquia no Centro Histórico nos últimos 20 anos, que acabou também por impulsionar o investimento privado. E esta é uma área da cidade com uma profunda matriz histórica, patrimonial, mas sobretudo uma identidade que soubemos preservar. Um espaço de todos e para todos e temos de aprofundar as políticas de revitalização, para atrair também mais estudantes e mais turistas, será um espaço de todos e para todos”, afirmou Luís Nobre.

Entre as 48 medidas globais do PS para o próximo mandato autárquico em Viana do Castelo consta ainda a elaboração da candidatura do Centro Histórico de Viana do Castelo a Património Mundial da UNESCO.

Outras notícias